A existência de dívidas e bens de um falecido é motivo de muitas dúvidas para os herdeiros, tais como: Meu pai faleceu deixando dívidas e bens, e agora? Quem paga as dívidas do falecido? Os filhos têm que pagar as dívidas do falecido? Os filhos herdam as dívidas?

meu-pai-faleceu-deixando-dividas

Na conversa de hoje responderemos essas perguntas e explicaremos como ficam as dívidas e bens do falecido durante o processo de partilha. Também falaremos se os herdeiros têm de arcar com eventuais dívidas e como a assessoria jurídica de um advogado especialista em inventário e herança pode ajudar nesses casos. Quer saber mais sobre esse tema? Venha conosco!

O que é o inventário? Preciso realizar esse procedimento?

meu-pai-faleceu-deixando-dividas

Antes de respondermos a pergunta “meu pai faleceu deixando dívidas e bens, e agora?”, falaremos um pouco sobre o inventário, instrumento jurídico essencial quando há o falecimento de uma pessoa.

O inventário é um procedimento pós-morte que tem como objetivo identificar todos os bens e dívidas do falecido para que se possa dar início ao processo sucessório.

Este procedimento se divide em dois tipos: o inventário judicial e o extrajudicial.

O inventário judicial é realizado com a intervenção do Poder Judiciário e é o mais indicado para questões complexas como os casos onde os herdeiros não estão de acordo quanto à partilha, heranças envolvendo menores de idade e eventuais questões que dependam de autorização judicial para serem resolvidas.

O inventário extrajudicial, por sua vez, pode ser realizado em qualquer cartório de notas, sendo a versão mais ágil por não depender do Judiciário. Contudo, não podem haver herdeiros menores de idade ou incapazes e todos devem estar em consenso entre si.

Ambos os procedimentos exigem a presença de um advogado.

A realização do inventário é necessária para que a transferência de propriedade dos bens do falecido seja oficializada nos órgãos públicos, garantindo plenos direitos aos herdeiros sobre os bens.

Ou seja, sem o inventário é impossível vender, por exemplo, um imóvel do falecido, tendo em vista que os bens ainda não mudaram de dono. Além disso, há previsão de multa sobre o ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação).

Meu pai faleceu deixando dívidas e bens: quem paga as dívidas?

meu-pai-faleceu-deixando-dividas

Para esclarecer as questões envolvendo dívidas de falecidos, é importante pontuarmos o significado de patrimônio, espólio e apresentar algumas breves definições.

O patrimônio nada mais é que o conjunto de bens, direitos e obrigações de uma pessoa.

Já os bens são valores, materiais ou imateriais, que podem ser objeto de uma relação de direito, como por exemplo: uma casa, um carro, uma televisão, mercadorias de uma empresa, máquinas, etc.

Os direitos, por sua vez, são bens de uma pessoa que estão em posse de terceiros, por exemplo: um crédito, uma venda a prazo, dinheiro no banco, etc.

As obrigações são bens de terceiros que estão em posse da pessoa, por exemplo: compra a prazo, empréstimo, etc. Em outras palavras, as obrigações dizem respeito às dívidas.

Quando alguém falece, seu patrimônio passa a ser chamado de espólio, que nada mais é que o é o conjunto de bens, direitos e obrigações que integram o patrimônio deixado pelo falecido.

O espólio será partilhado entre os herdeiros no inventário e é representado pela figura do inventariante, que administra a herança durante o processo de inventário, até a partilha efetiva dos bens.

“Mas se meu pai faleceu deixando dívidas e bens, quem responde pelas dívidas?”

Em caso de pessoas vivas é o patrimônio que responde pelas suas dívidas. Já em caso de pessoas falecidas será o espólio o responsável por suas dívidas.

Ou seja, quando uma pessoa morre quem paga as dívidas é o espólio. Desta forma, os herdeiros jamais possuem obrigação de pagar as dívidas do falecido. Em termos simples, os filhos não herdam dívidas dos pais e não existe herança de dívidas.

Como funciona a partilha em caso de dívidas?

meu-pai-faleceu-deixando-dividas

Se você ainda se pergunta “Meu pai faleceu deixando dívidas e bens, e agora?”, saiba que a jurisprudência estabelece que é o patrimônio da pessoa falecida que será responsável pelo pagamento das dívidas, não importando que seja insuficiente.

Para ilustrar, demonstraremos alguns exemplos:

1 – A dívida é menor que o espólio:

Exemplo: Uma pessoa falece, deixando uma dívida de R$ 60.000,00 (quarenta mil reais) e bens e direitos no valor de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais). A dívida será paga e os R$ 240.000,00 (duzentos e quarenta mil reais) restantes serão divididos entre os herdeiros, de acordo com as normas do Código Civil.

2 – A dívida é igual ao espólio:

Exemplo: Uma pessoa falece, deixando uma dívida de R$ 100.000,00 (cem mil reais) e bens e direitos no valor de de R$ 100.000,00, mesmo valor das obrigações. A dívida será paga e os herdeiros não receberão nada.

3 – A dívida é maior que o valor do espólio:

Exemplo: Ao falecer, uma pessoa deixa uma dívida de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) e bens e direitos no valor de R$ 140.000,00 (cento e quarenta mil reais). A dívida será parcialmente paga (apenas cento e quarenta mil reais) e os herdeiros não receberão nada. O restante da dívida (sessenta mil reais) não deverá ser pago pelos herdeiros, ficando como prejuízo para os credores. O mesmo acontece se alguém falecer deixando dívidas, mas nenhum patrimônio.

Caso o falecido não deixe patrimônio, será necessário ir ao Cartório de Notas e requisitar uma certidão negativa ou inventário negativo, que nada mais é que um documento público atestando que o falecido não tinha bens.

Meu pai faleceu: o que acontece com os créditos consignados e os contratos de financiamento?

A dívida de crédito consignado (empréstimo feito com desconto direto em folha de pagamento) funciona de forma diferente dos casos descritos acima.

A regra aplicada neste caso (Lei 1.046/50) é a seguinte: os empréstimos consignados em folha são extintos quando o consignante falece. Ou seja, nem a herança, muito menos os herdeiros, responderão por esta dívida.

Caso o falecido houvesse feito um financiamento, é importante verificar se no contrato não havia a previsão de um seguro por morte ou invalidez permanente (também conhecido como seguro prestamista). Neste caso, a seguradora será responsável pelo saldo da dívida (dependendo do contrato).

Meu pai faleceu deixando dívidas: como o advogado pode ajudar?

Em caso de dívidas do falecido, é essencial tirar suas dúvidas com um advogado especialista em inventário e herança SP. Este profissional possui todo o conhecimento jurídico necessário para orientar a família sobre como proceder nesse momento.

Através da assessoria jurídica do advogado, é possível garantir que as dívidas recaiam somente sobre o espólio, impedindo que os herdeiros respondam por débitos deixados pelo falecido e anulando judicialmente quaisquer cobranças realizadas aos familiares.

Além disso, esse profissional também pode orientar a família nos casos em que o falecido não deixa bens, guiando todo o processo de inventário negativo.

Em caso de empréstimos consignados e financiamentos, o advogado tomará todas as medidas cabíveis para que o pagamento dos empréstimos não recaia sobre o espólio e que a seguradora se responsabilize pelo pagamento dos débitos em caso de financiamentos com seguro por morte.

Por conta da relevância desse profissional, torna-se importantíssimo buscar por um advogado com experiência no assunto. Escritórios como a Maviene Advogados possuem uma visão mais ampla sobre o tema, possibilitando uma assessoria completa em dúvidas referentes aos processos pós-morte.

Tem ou ficou com alguma dúvida sobre eventuais dívidas do falecido? Tire suas dúvidas conosco e saiba mais sobre seus direitos! Confira mais dicas de Direito Sucessório no nosso Blog e siga nossa página no Facebook e no Instagram! Até mais!

Fiz um inventário e descobri novos bens após a partilha. O que devo fazer?

Inventário e Testamento 20 dezembro, 2023
O inventário, apesar de ser extremamente necessário para o processo de sucessão de bens, tende...

Meu pai morreu e deixou um financiamento devo continuar pagando? A dívida é minha?

Herança 20 dezembro, 2023
Comprar nossa casinha é um sonho grande, né? A gente se joga nos financiamentos, mas...

DIREITO IMOBILIÁRIO

Baixe nosso ebook gratuito e conheça todos os seus direitos como comprador!

BAIXAR AGORA

Preencha os dados e receba em seu e-mail

Após preencher os dados abaixo, clique no botão para receber o seu ebook gratuito.

li{display:block;padding:0;width:100%;padding-top:0}.inputs-list label{display:block;float:none;width:auto;padding:0;line-height:18px;text-align:left;white-space:normal;font-weight:normal}.inputs-list:first-child{padding-top:6px}.inputs-list>li+li{padding-top:2px}ul{list-style:none}.field{margin-bottom:18px}.hs-field-desc{color:#7c98b6;margin:0px 0px 6px;font-size:14px;font-family:"Helvetica Neue",Helvetica,Arial,sans-serif}.hs-form-required{color:red}.hs-richtext{margin-bottom:3px;font-family:"Helvetica Neue",Helvetica,Arial,sans-serif;line-height:24px;font-size:14px;color:#33475b}.hs-richtext hr{text-align:left;margin-left:0;width:91%}.email-correction,.email-validation{padding-top:3px;font-size:12px;font-family:"Helvetica Neue",Helvetica,Arial,sans-serif}.email-correction a,.email-validation a{cursor:pointer}@media (max-width: 400px), (min-device-width: 320px) and (max-device-width: 480px){.email-correction form .form-columns-2 .hs-form-field,.email-correction form .form-columns-3 .hs-form-field,.email-validation form .form-columns-2 .hs-form-field,.email-validation form .form-columns-3 .hs-form-field{float:none;width:100%}.email-correction form .form-columns-2 .hs-form-field .hs-input,.email-correction form .form-columns-3 .hs-form-field .hs-input,.email-validation form .form-columns-2 .hs-form-field .hs-input,.email-validation form .form-columns-3 .hs-form-field .hs-input{width:90%}.email-correction form .form-columns-2 .hs-form-field input[type="checkbox"],.email-correction form .form-columns-2 .hs-form-field input[type="radio"],.email-correction form .form-columns-3 .hs-form-field input[type="checkbox"],.email-correction form .form-columns-3 .hs-form-field input[type="radio"],.email-validation form .form-columns-2 .hs-form-field input[type="checkbox"],.email-validation form .form-columns-2 .hs-form-field input[type="radio"],.email-validation form .form-columns-3 .hs-form-field input[type="checkbox"],.email-validation form .form-columns-3 .hs-form-field input[type="radio"]{width:24px}}n","time":1525966052030,"rumServiceResponseTime":5267.300000006799,"rumTotalRequestTime":320.7000000111293,"api":{"id":"72dec4d7-6d37-4958-8671-872cfa0d08ce"},"correlationId":"4f757a6e-6333-49bb-8e41-e9df9f0018cb","rumScriptExecuteTime":4943.599999998696},"target":"#hbspt-form-1525966055874-5695605119","shellId":0,"shell":true,"pageUrl":"http://rendera.herokuapp.com/","pageTitle":"Page","referrer":"http://rendera.herokuapp.com/","redirectUrl":"https://mavieneadvogados.com.br/wp-content/uploads/2018/05/ebook_maviene_imobiliario.pdf"},"recentFieldsCookie":{},"boolCheckBoxFields":"","dateFields":"","redirectUrl":"https://mavieneadvogados.com.br/wp-content/uploads/2018/05/ebook_maviene_imobiliario.pdf","smartFields":{},"urlParams":{},"formValidity":{},"formTarget":"#hbspt-form-1525966055874-5695605119","correlationId":"4f757a6e-6333-49bb-8e41-e9df9f0018cb","disableCookieSubmission":false,"usingInvisibleRecaptcha":false,"isFallback":false}" data-reactid=".hbspt-forms-0.4">

You have Successfully Subscribed!

Preencha os dados e receba em seu e-mail

Após preencher os dados abaixo, clique no botão para receber o seu ebook gratuito.

Formulário será aqui!

You have Successfully Subscribed!

Abrir Whatsapp
Precisa de Ajuda?
Olá 👋 Posso te ajudar? Se tem alguma dúvida sobre seus Direitos é só enviar uma mensagem 😉